Pages

Evento contou com a presença do Governador do Estado, Antônio Denarium

 

O Presidente Interino do Instituto de Previdência do Estado de Roraima (IPER), José Haroldo Campos, realizou, nesta sexta-feira (14), uma reunião com todos os servidores e diretores da autarquia para apresentar os avanços e as conquistas de cada diretoria nesses seis primeiros meses de gestão. “É o momento de prestar contas e comemorar os excelentes resultados alcançados ao longo desse período. Hoje, o patrimônio líquido do Instituto ultrapassa os 3 bilhões de reais”, disse ele. 

 

O primeiro “Café com Gestão” do ano contou com a presença do Governador do Estado, Antônio Denarium, do Deputado Federal Haroldo Cathedral e da Presidente da Junta Comercial de Roraima, Mariana Poltronieri.

 

De janeiro a março deste ano, o IPER arrecadou mais de 131 milhões de reais. De acordo com o Diretor de Investimentos e Arrecadação, Rafael Alencar, a quantia é superior à soma das arrecadações feitas em 2017 e 2018, cujo valor não chegou nem a 116 milhões de reais. “A notícia é excelente. Eu acredito que esse recorde de arrecadação só foi possível porque o Governo do Estado está repassando integralmente as contribuições, segurado e patronal”, comemorou ele.

 

Antônio Denarium parabenizou a atual gestão do Instituto e, durante o seu discurso, lembrou que, atualmente, o executivo não possui débitos com a previdência estadual. “As dívidas são oriundas de governos anteriores e nós estamos buscando o refinanciamento delas”, revelou o Governador.

 

E os avanços não dizem respeito apenas à arrecadação e aos investimentos. O Diretor de Previdência, Marlisson Lobato, o Diretor de Previdência Militar, Cel Doriedson Ribeiro, e o Diretor de Administração e Finanças, Wemerson Batista, apresentaram números extremamente positivos, como a concessão de mais de 3 mil benefícios previdenciários no primeiro semestre e a redução das despesas mensais do IPER, com o cancelamento e a renegociação de alguns contratos.

 

O Programa “IPER: Transparência e Educação Previdenciária”, cujo objetivo é esclarecer dúvidas referentes ao Regime Próprio de Previdência Social (RPPS) e mostrar aos servidores efetivos como é feita a gestão dos recursos previdenciários, já é considerado um sucesso, segundo o Presidente do Instituto. “Passamos por mais de 15 secretarias e fomos bem recebidos em todas elas. Seguiremos firmes no propósito de manter a sociedade e os nossos segurados bem informados e certos de que poderão usufruir de suas tão sonhadas aposentadorias”, garantiu José Haroldo.

Hoje (7), os servidores efetivos da Secretaria de Estado da Saúde (SESAU) puderam tirar suas dúvidas em relação ao Regime Próprio de Previdência Social (RPPS) e à gestão dos recursos previdenciários. É o Programa IPER: Transparência e Educação Previdenciária”, lançado em abril pelo Instituto de Previdência do Estado de Roraima (IPER). A ideia é percorrer todos os órgãos públicos, tanto na capital quanto no interior do Estado. Até agora, o programa já beneficiou os servidores de mais de 15 secretarias.

 

O Presidente do IPER, José Haroldo Campos, faz a da carteira de investimentos do Instituto, inclusive aqueles feitos em fundos ilíquidos. “É importante mostrar aos segurados que, hoje, investimos apenas em fundos de bancos públicos, como o Banco o Brasil e a Caixa Econômica Federal, que são mais seguros”, explica ele.

 

O Diretor de Investimentos e Arrecadação, Rafael Alencar, fala sobre arrecadação e débitos previdenciários. “Arrecadamos nos três primeiros meses de 2019 ano mais do que nos dois últimos anos. Existem dívidas, oriundas de governos anteriores, mas nós estamos buscando o refinanciamento delas”, contou. 

 

O Diretor de Previdência, Marlisson Lobato, apresenta as diretrizes que regem a previdência social dos servidores públicos estaduais, assim como as regras e os requisitos definidos pela legislação previdenciária para a concessão de aposentadorias, pensões e benefícios. “Também falamos sobre a nova previdência e seus impactos, além de fazermos a atualização cadastral dos servidores e a simulação de aposentadorias. É importante que todos participem”, diz o Diretor.

 

Para Rosana Paiva, que é Assistente Administrativa na SEGAD, é uma oportunidade de obter informações e orientações sem ter que ir até a sede do Instituto. Ela elogiou a iniciativa do IPER.“As palestras foram excelentes. Estão todos de parabéns”, disse a servidora.   

 

O cronograma com as datas e locais dos próximos encontros está disponível no site do IPER. Mais informações poderão ser obtidas pelo número 2121 3969.   

 

Confira a apresentação:

APRESENTAÇÃO PROJETO EDUCAÇÃO PREVIDENCIÁRIA - IPER 2019

APRESENTAÇÃO OFICIAL - APOSENTADORIAS

As contribuições têm sido repassadas integralmente pelo Governo do Estado

 

De janeiro a março deste ano, o Instituto de Previdência do Estado de Roraima (IPER) arrecadou mais de 131 milhões de reais. De acordo com o Presidente do IPER, José Haroldo Campos, a quantia é superior à soma das arrecadações feitas em 2017 e 2018, cujo valor não chegou nem a 116 milhões de reais. “A notícia é excelente. Eu acredito que esse recorde de arrecadação só foi possível porque, hoje, o Governo do Estado repassa integralmente as contribuições, segurado e patronal”, comemorou ele.  

 

Segundo o Diretor de Investimentos e Arrecadação do Instituto, Rafael Alencar, o executivo atual não possui débitos com a previdência estadual. “As dívidas são oriundas de governos anteriores e nós estamos buscando o refinanciamento delas”, revelou. Atualmente, só podem ser refinanciados os débitos feitos até março de 2017. “O Governo do Estado pretende alterar essa data para dezembro de 2018 e parcelar a dívida, que gira em torno de 490 milhões de reais, em até 200 vezes. A Secretaria de Previdência pode editar uma resolução e fazer essa alteração. Esse é o nosso pleito junto ao Governo Federal”, explicou o Diretor.

 

Entenda como é feita a arrecadação

 

O IPER é o gestor único do Regime Próprio de Previdência do Estado de Roraima. A missão do Instituto é garantir aos segurados e aos seus dependentes os benefícios previdenciários que lhes sejam devidos, zelando sempre pela boa gestão dos recursos.

 

O IPER é custeado pelos próprios segurados (ativos, inativos e pensionistas), que contribuem mensalmente com 11% dos seus proventos, e pelo Governo do Estado, que é responsável pela contribuição previdenciária patronal (14%). Após a arrecadação, as contribuições são repassados ao Instituto, que transforma esses recursos em investimentos para garantir o pagamento das aposentadorias, auxílios e pensões.

A indicação de José Haroldo Campos para a presidência do Instituto segue agora para votação em Plenário

 

Na tarde de ontem (8), o Presidente Interino do Instituto de Previdência do Estado de Roraima (IPER), José Haroldo Campos, foi sabatinado e aprovado pela Comissão Especial Externa da Assembleia Legislativa de Roraima, formada pelos Deputados Estaduais Odilon Filho (Patri), Renato Silva (PRB), Catarina Guerra (SD), Aurelina Medeiros (Pode) e Soldado Sampaio (PCdoB).  

 

Bacharel em Direito pela Universidade de Cuiabá e pós-graduado em Gestão Empresarial pela Fundação Getúlio Vargas, José Haroldo Campos respondeu todos os questionamentos feitos pelos parlamentares, falou sobre os planos que pretende pôr em prática como Presidente da autarquia, os desafios frente à crise financeira enfrentada pelo Estado e a Reforma da Previdência.

 

Ele revelou que pretende implantar, ainda este ano, um sistema de gestão integrada entre o Instituto e a Secretaria Estadual de Gestão Estratégica e Administração (SEGAD). "Teremos fácil acesso à folha financeira dos servidores. Com isso, a concessão de benefícios ocorrerá de forma mais célere”, explicou.

 

“Hoje, o patrimônio do IPER é estimado em R$ 3,5 bilhões. Somos um dos poucos institutos brasileiros superavitários, apesar do déficit previdenciário de quase R$ 500 milhões, para o qual buscamos solução, juntamente com o Governo do Estado”, disse José Haroldo Campos sobre os desafios.

 

Segundo o Interino, o próximo passo será a discussão da Reforma Previdenciária. "Ela é necessária para a manutenção da saúde previdenciária. Daqui a 20, 30 anos, provavelmente, teremos mais inativos do que ativos. Precisamos pensar nisso.”

 

O Presidente da Comissão Especial Externa, Deputado Odilon Filho, destacou o conhecimento técnico de José Haroldo. "Não tivemos dificuldades em fazer com que o nome dele fosse aprovado pela comissão. A indicação agora passará pelo crivo dos 24 deputados”. A sabatina em Plenário ainda não tem data marcada.

 

*Com fotos e informações da SupCom/ALE-RR

O objetivo é viabilizar a representação jurídica do Instituto pela PGE

 

Ontem (26), o Presidente do Instituto de Previdência do Estado de Roraima (IPER), José Haroldo Campos, recebeu a visita do Chefe da Procuradoria Previdenciária, Jones Merlo. Por ordem do Procurador-Geral, Temair Carlos de Siqueira, ele verificou in loco a estrutura da Consultoria Jurídica e colheu informações sobre o seu funcionamento. 

 

O Presidente do IPER, acompanhado de toda a diretoria do Instituto, prestou todo o apoio necessário. “Nós daremos início à assunção da representação jurídica do IPER pela Procuradoria Geral do Estado, em cumprimento a uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF)”, explicou ele.

 

De acordo com o Analista Jurídico do Instituto, Herick Feijó Mendes, o STF, após concluir o julgamento da Ação Direta de Constitucionalidade n° 5.262, decidiu que a representação judicial e a consultoria jurídica no âmbito dos Estados e no Distrito Federal é única e deve ser conduzida exclusivamente pela Procuradoria Geral do ente federado, conforme prevê o Artigo 132 da Constituição Federal.

 

Jones Merlo protocolou expediente no Gabinete da Presidência do IPER, solicitando informações sobre o quantitativo de servidores, o fluxo de trabalho e o número de processos em trâmite na Consultoria Jurídica. “Esses dados vão subsidiar as próximas etapas do cumprimento da decisão, sobretudo no que concerne à operacionalização e à efetiva atuação da PGE no âmbito do Instituto”, concluiu ele.